Arquivo de tag condeúba

Conheça Regiane David

Sobre o Regiane David

Regiane David (1994), Pedagoga, Escritora Romancista, estudante de Letras na UNIJORGE e pós- graduanda em Metodologia do Ensino de Língua Inglesa pela UNIASSELVE casada com Elson Henrique, mãe de dois filhos, Kauê de seis anos e a Mycaelle de dois anos de idade, mora na Fazenda Remanescente Quilombo do Tamboril na cidade de Condeúba- Bahia no Sudoeste Baiano. Atualmente atua como professora na escola Municipal Antônio Terêncio, com as turmas do 6º ao 9º ano. Possui como hobby à escrita, em janeiro deste ano de 2021 lançou seu primeiro livro adulto (18), uma noite para esquecer parte de uma trilogia (agora sendo lançado na segunda edição), e em abril deste mesmo ano lançou seu segundo livro, com amor, Sr. Sequestrador, livro este parte de uma duologia. Criou o Projeto Bagagem Literária na escola que trabalha EMAT, onde os alunos do 8º e 9º ano escreveram contos e minicontos bilíngues sobre a pandemia, colocando seus pensamentos e sentimentos, em Janeiro de 2022 lançou o livro dois da trilogia Uma noite com o nome Uma noite para te perder. Em parceria com a Editora Love Jack foi uma das organizadora da antologia de Natal com o nome Contos de Fadas Natalinos, também fez participação de outras antologias, Quem é Deus? Pela editora Love Jack, a antologia de Um café para começar, com o conto o “O Conde”, e a antologia da Maldição do Barba Negra, com o nome de “Águas Negras”, ambas organizadas pelo Mochilão Literário Uiclap

Livros de Regiane David

Leandro Flores: Bate-papo na Escola Municipal Jovino Coutinho em Condeúba/BA

Por: Leandro Flores

Uma tarde gostosa para falar de poesia e outros assuntos. O local do encontro foi no Colégio Municipal Jovino Coutinho, no povoado do Riacho Seco, município de Condeúba/BA. O convite partiu do  amigo, professor e coordenador, Rubens Ribeiro dos Santos. Lá fui recepcionado por ele, pela diretora Valdecarmem de Brito e demais professores, funcionários e alunos. Foi uma experiência marcante. Primeiro porque pude falar um pouco de mim, da vida, da minha trajetória.  Passar alguma coisa que trouxesse algum significado para aqueles alunos (que ouviram e interagiram a cada palavra). Segundo porque, eventos assim na minha região são mais do que significativos para mim. Lembrou-me uma outra apresentação que fiz no ano de 2018, no Colégio Adelmário Pinheiro, região da Feirinha, também no município de Condeúba, onde também foi muito bom.

Saí de lá com as melhores impressões; dos alunos, dos professores, do colégio, da administração, enfim, de todos.
Voltaria mil vezes, como eu disse (com gratidão) a um aluno de tão proveitoso que foi esse encontro.

Participou também deste evento, o bacharel em Direito, Leonardo Flores, que pode colaborar também em algumas fotografias.

 

Confira o vídeo integral da apresentação:

Entrevista – Dez perguntas para um candidato a vereador em Condeúba

518views

As eleições municipais vêm chegando e, com isso, surge a necessidade de conhecer as propostas dos candidatos a vereador no município de Condeúba.

Apesar do pouco tempo que falta para as eleições deste ano, abrimos um diálogo com os representantes a cargo eletivo do referido município. E nossa primeira abordagem vai ser com o candidato Antônio Santana.

Professor, poeta, escritor, Antônio da Cruz Santana nasceu na cidade de Saubara, na Região do Recôncavo Baiano, em 9 de abril de 1971. Em 2005, mudou-se para

Condeúba/BA, onde graduou-se em Pedagogia pela Faculdade Internacional de Curitiba – FACINTER. Nessa mesma cidade, fez pós-graduação em Gestão do Trabalho Pedagógico: supervisão e orientação escolar – EAD Lato Sensu e lecionou as disciplinas de História e Geografia no Ensino Regular e no Projeto – EJA (Educação de Jovens e Adultos), na Escola Estadual Tranquilino Leovigildo Torres. Nas eleições municipais de 2004, concorreu pelo PTC (Partido Trabalhista Cristão) ao cargo de vereador do município de Saubara/BA. Em 2008, também pelo PTC, concorreu ao mesmo cargo no município de Condeúba/BA. Cursou Teologia pela Diocese de Caetité/BA.

Participou do XXII Curso de Verão promovido pelo Centro Ecumênico de Serviços à Evangelização e Educação Popular (CESEEP) – PUC-SP, em janeiro de 2009, e do XXIII, em 2010. Lecionou Língua Portuguesa e Literatura Brasileira no Colégio Estadual de Condeúba, curso Ensino Médio, no período de 2010 a 2013. Exerceu a função de Vice-diretor na escola Municipal Eleutério Tavares, nos anos de 2013 e 2014. Participou, em 2015, do curso de

Capacitação para auxiliares das bibliotecas públicas da Bahia, realizado pelo Instituto Anísio Teixeira ISEC-BA; É membro-conselheiro do Conselho Municipal de Saúde de Condeúba-Ba e presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Condeúba (BA). Suas poesias “Amor do Sertão” e “Condeúba Terra Boa” rendeu-lhe homenagem da Câmara Municipal de Vereadores de Condeúba/BA, em votação plenária do dia 16 de maio de 2007, com a Moção de Congratulação.

Antes de iniciarmos a entrevista, gostaríamos de deixar aberta também a possibilidade (convite) para outros candidatos ao cargo de Vereador poderem também se manifestar e responderem as mesmas perguntas direcionadas ao Candidato Antônio Santana. As perguntas foram retiradas com bases em outras entrevistas e de debates pertinentes às demandas políticas locais.

 

Perguntas:

1. Candidato, por que o senhor quer ser vereador?

R: Quero ser vereador para me comprometer em cumprir o papel do vereador de fato de legislador, de fiscalizador do Poder Executivo e propor projetos de lei que não onerem os cofres públicos do Município de Condeúba.

2 .  Qual será realmente a sua área de atuação? A quem o senhor representará de fato na política de Condeúba?

R: Pretendo, se eleito for, atuar nas áreas de Educação e de Cultura do Município. Agora, vou priorizar duas categorias que normalmente andam esquecidas que são: os adolescentes e os jovens com relação às políticas públicas como arte, cultura, desporto e lazer.

3. O senhor já tem um Projeto de Lei para apresentar nos primeiros dias de mandato? 

R: Um projeto pronto não. Eu tenho um esboço de um Projeto Musical Cantando na Praça, com o objetivo de valorizar os artistas do nosso município, e ao mesmo tempo, promover renda para pessoas do ramo comercial, bem como alegrar as nossas tardes e noites de sábado e domingo da cidade e também da zona rural.

4. O senhor faz campanha com dinheiro público, recursos próprios ou doação de pessoas físicas? Quanto deverá custar a sua campanha?

R: Estou fazendo esta campanha com muita dificuldade justamente por falta de dinheiro. Investir inicialmente R $ 200,00, e posteriormente recebi do Fundo Partidário pelo PSOL por meio de propaganda de santinhos. Sem veículo e sem condições financeiras, fiz grande parte da minha campanha caminhando pelas ruas e casas do centro da cidade pedindo votos.

5. O que o senhor pensa sobre a questão do meio ambiente para a cidade de Condeúba? Tem alguma proposta nesse sentido?

R: Penso que devemos cuidar das nossas matas, dos nossos rios, açudes e lagos para preservá-los e conservá-los como parte importante da natureza e para a sustentabilidade de gerações futuras de Condeúba.

PROPOSTA:
Criação de um Projeto de Lei Municipal de arborização e reflorestamento de todo o território municipal, aonde houver locais de desmatamento de matas e florestas devastadas pela ação humana.

6. O que Condeúba tem de melhor? E o que ainda falta melhorar, na opinião do senhor?

R – Condeúba tem de melhor: a hospitalidade e o acolhimento do seu povo. Falta melhorar em muitos aspectos, mas em especial a forma de Pensar e de Fazer POLÍTICA. Aqui, infelizmente, ainda se pratica um Sistema Político Oligárquico de perseguir, excluir e marcar pessoas quando se posicionam contrárias as ideologias do Gestor Municipal.

7. Sabemos que na questão cultural, Condeúba sempre foi uma cidade atrativa, com um produto artístico muito diversificado, com pessoas e artes a serem exploradas, porém, como a maioria das cidades pequenas, a cultura nunca foi o foco principal de motivação política. Como o senhor enxerga essa questão?

R: Sabemos que todo gestor público têm as suas prioridades, é claro que a cultura, não somente em Condeúba, como também em nível de Brasil, não se dá o merecido valor. Agora, espero, se eleito for, lutar por investimentos das políticas públicas, acima relacionados não por um favor do prefeito municipal, mas por um direito constitucional na aplicabilidade dos recursos destinados à cultura.

8. Qual a sua visão sobre a áreas sensíveis e de fundamental importância como a saúde, educação, infraestrutura? Por exemplo, é uma vergonha uma cidade como Condeúba em pleno século vinte um, ainda não ter uma rodoviária. Um lugar apropriado para embarque e desembarque, sujeitando-se às pequenas agências, onde pessoas e objetos se aglomeram em lugares inapropriados, sujeitos a todos os tipos de riscos e desconforto. O senhor pretende apresentar propostas nesse sentido? Ou até mesmo abrir audiências públicas para se buscar a viabilidade de propostas como essas?

R: Acredito que esta é uma questão de extrema necessidade para os usuários do transporte público de Condeúba. Irei me empenhar e lutar para que o mais breve possível a prefeitura possa construir esta rodoviária. Penso até mesmo que se dispensa audiência pública pela urgência, é claro que eu não sou contrário à convocação da mesma.

9. Candidato, diferente da politicagem que é a parte podre, onde as pessoas usam da política em benefício próprio ou de outrem. As pessoas, principalmente os jovens, precisam se inteirar da pratica saudável de fazer política, a começar que esta, nada mais é, do que o ato de escolher, exercer, cobrar, pensar. Porque se deixarmos o barco correr, pessoas oportunistas, ultrapassadas, politiqueiras sempre farão partes desse cenário e as coisas continuarão sempre do mesmo jeito. Qual a sua visão sobre a participação política em uma cidade como Condeúba?

R: Para mim, é sempre um desafio muito grande participar de um pleito eleitoral, por vários motivos:
O primeiro motivo é o financeiro, que infelizmente ainda dita a regra suja do jogo da troca e da compra de votos.
O segundo motivo é talvez o pior que é a falta de politização do nosso Povo que ainda define o VOTO não como um direito democrático, mas sim como um pagamento de favores intermináveis a determinado candidato (a) a vereador ( a) que infelizmente acontece em todo o município de Condeúba, inclusive no pensamento de alguns jovens que ainda acompanham a orientação política de seus pais.

10. Para concluirmos gostaria de perguntar qual a função de um vereador?

R: De acordo com a Lei Orgânica Municipal ( Promulgada em 1 de novembro de um 2018), no Art. 25.Cabe à Câmara Municipal, com sanção do prefeito, dispor sobre todas as matérias da competência do Município, especialmente sobre:

IX. Julgar anualmente as contas do prefeito e apreciar os relatórios sobre a execução dos planos de governo;

XI. Fiscalizar e controlar, diretamente os atos do Poder Executivo, incluídos os de administração indireta;

XIII. Apreciar os atos de concessão ou permissão de serviços de transportes coletivos; dentre outras atribuições do ( a) vereador ( a).

PROPOSTAS:

Na Educação, lutar por uma remuneração digna para todos os professores e demais profissionais da educação do município;

Na Saúde, lutar sempre pela melhoria do atendimento médico, hospitalar e sanitário da população condeubense;

Na Cultura, reivindicações através de requerimentos ao Poder Executivo para a construção de um Centro Cultural com o objetivo de concentrar todos os pequenos e médios eventos de arte, dança e música, bem como a construção de um Ginásio de Esportes para uma prática esportiva com liberdade, conforto e segurança para atletas e profissionais da área.

 

Deixe aqui suas propostas e mensagem final.

 

R – A mensagem que eu deixo é de as eleições ocorram na maior transparência possível. Que o povo não só faça como promova justiça nas urnas eletrônicas no próximo domingo, 15 de novembro de 2020. Espero que saíamos vencedores, Ângela Cruz para Prefeita número 40, e o Professor SANTANA, vereador número 50888.
Muito obrigado, Leandro Flores pela oportunidade de ser entrevistado.

 

Nós que agradecemos, cadidato! E desejamos boa sorte! 

Mais uma vez, ressaltamos que o espaço, neste blog, está aberto também para outros candidatos a vereadores (no Município de Condeúba, nas eleições de 2020) que queiram se manifestar e apresentar suas propostas, seguindo a mesma dinâmica de perguntas oferecidas para esta entrevista.

Antônio Santana: Quanto custa um voto?

Na Grécia antiga, a palavra política ( polítikós) referia-se às questões relativas à vida da cidade.

A política não era uma atividade qualquer: dela dependia a organização cotidiana e o futuro da pólis ( cidade-Estado). Por isso, participar da política era uma atividade constitutiva do cidadão, ou seja, não seria um cidadão se não se interessasse pela política e a praticasse.

No Brasil, vivemos em um Sistema politicamente democrático em que o voto ainda é a nossa principal ferramenta que nos permite fazer escolhas e tomada de decisão que somente acontecem a cada quatro anos por meio de eleições diretas gerais presidenciais ou municipais. É o processo pelo qual permite-nos exercer o nosso voto de maneira livre e consciente ou ( inconsciente) para lutar ou ( desistir) por um município, estado ou país cada vez mais desenvolvido e melhor pra se viver com dignidade e respeito com todos que fazem parte de uma mesma história com capítulos distintos, porém, participes de uma mesma Sociedade.

Para orientar a nossa reflexão, viajei pelas ondas da filosofia abordando duas questões interessantes os valores e as escolhas. Quando temos que decidir entre uma opção é outra, entre duas ou mais possibilidades, nós avaliamos, isto é, comparamos os prós e os contras e atribuímos diferentes valores a cada uma delas. Então, escolhemos aquela que nos parece mais apropriada às circunstâncias analisadas; ou, dizendo de outra forma, escolhemos aquela que nos parece ter mais valor.

Portanto, vender ou trocar o voto como se fosse mercadoria além de ser ilegal e imoral, é contribuir para a continuidade da corrupção onde tanto quem vende como quem compra ou negocia votos, são corruptos. Esses tipos políticos e eleitores, certamente que não têm nenhum compromisso com a sua cidade.

Por isso, antes de garantir ou creditar o seu voto ao candidato ( a) a prefeito ( a) e a vereador ( a), análise as suas idéias, propostas e projetos porque é daí que você perceberá qual a sua intenção no desejo ao cargo. Desconfie sempre daquele ( a) candidato (a) que lhe oferece alguma coisa pois ninguém deve garantir aquilo que ainda não tem.

Diante desta reflexão, cabe-nos perguntar: Quanto custa o seu voto para o município?

PENSE NISSO!

Um grande abraço!

PROFESSOR SANTANA,
Escritor e poeta.
Condeúba – Bahia.

 

Antônio Santana é também Coordenador do Mov. Café com Poemas em Condeúba/BA

Antônio da Cruz Santana nasceu na cidade de Saubara, na Região do Recôncavo Baiano, em 9 de abril de 1971. Em sua cidade natal, fez o curso primário, na Escola Estadual Professor Caio Moura, e o ginásio, no Centro Educacional Cenecista de Saubara.

Leia mais…

 

 

Sonho que se transformou em realidade

Sonho que se transformou em realidade,

sentir atravessar o horizonte do tempo,

esperar sem pressa para ver o tempo passar,

o tempo só passou o necessário

para realizar o sonho tão esperado…

O tempo me honrou,

valorizou,

me deu o que nunca será eterno

e nem para sempre;

me deu realizações de sensações

que nunca imaginei sentir….

Esse momento me mudou,

arquivou angústias,

desfez nós,

arrancou fraquezas…

Só agradeço a oportunidade

da força maior que me permitiu

sentir o tempo que durou minha paz,

saborear tranquilidade,

por um minuto sair de mim com intensidade,

nesse momento me vi,

me olhei,

escutei a voz do grande valor que tenho.

 

Um dia é suficiente para grande oportunidade.

Não adianta procurar, a sorte te procura,

te investiga, te pesquisa,

deixa você na esperança,

deixa você em primeiro plano

para alcançar a grande mudança.

H. Catharine

(Mov. Cultivista de Condeúba/BA)

Amantes da lua cheia

528views

Seja como a lua
Ilumine caminhos
Aprecie o seu brilho
Sonhe como a lua cheia
Agradeça por estar vivo
Ame todas as suas fases
Sinta tudo em cada detalhe
E de estação para estação
Entenda que a lua
É sempre linda
De qualquer ângulo ou
Em qualquer ocasião.

Condeúba/Ba
Mariana Penides

 

 

 

 

 

Mariana, também atua como mentora (coordenadora) do Movimento Café com Poemas de Condeúba, desde 2017.

Mariana Penides Oliveira Martins é uma amante da cultura e da arte, também atua como mentora (coordenadora) do Movimento Café com Poemas de Condeúba, desde 2017, através do convite do seu primo, o poeta Leandro Flores.

Recebeu em agosto de 2018, o título de “Embaixadora da Poesia” pela ORDEM FEDERATIVA DE HONRARIAS AO MÉRITO, em reconhecimento aos trabalhos em prol da Arte e Cultura em Condeúba e região e em 2019, participou da Antologia Poética – Café com Poemas, vol. II.

Leia mais….

Movimento “Lixo Zero Condeúba” promove uma série de lives sobre a Semana de Melhores Práticas, se ligue

494views

Lixo Zero é um movimento que visa uma sociedade sem lixo, em que os compostagens de materiais orgânicos virem adubo, reinserindo-se na cadeia produtiva os materiais recicláveis e potencializando o reaproveitamento de resíduos para, assim, reduzir, efetivamente, o encaminhamento de lixo para os aterros sanitários.

O movimento Zero Waste (termo em inglês que significa lixo zero), surgiu na década de 1970 na indústria química.

No Brasil, existe o Instituto Lixo Zero Brasil, fundado em 2010. O ILZB representa no Brasil a ZWIA (Zero Waste International Alliance – Aliança Internacional do Lixo Zero), movimento internacional de organizações que desenvolvem o conceito de princípios “Lixo Zero” no Mundo.

➤ Leia também:

 

Em 2011, o instituto lançou também a versão jovem do projeto, chamada de Juventude Lixo Zero (Zero Waste Youth) em que disseminou uma campanha pelas mídias sociais, fundando núcleos de jovens pensadores e comprometidos com o meio pedagógico, ético, econômico do meio ambiente, numa visão de mudança do estilo de vida e no incentivo para práticas de sustentabilidade.

Nessa perspectiva, o movimento #lixozerocondeuba, iniciado pela jovem condeubense Eliana Grama Moreira Dutra (conhecida com Aninha) iniciou uma série de lives no Instagram, seguindo orientação da “Semana de Melhores Práticas” do ILZB,  com diversos debatedores e temas como “Redução e reuso do plástico”, “Compostagem”, “Conscientização e educação ambiental”, “Ações comunitárias públicas”, entre outros.  

Para enriquecer ainda mais o debate, o Movimento de Condeúba convidou a Professora e Advogada, Fábia Carvalho, que é Doutora e Mestre em Direito pelo Programa de Direito Econômico e Socioambiental da PUC/PR para falar sobre o tema: “Resíduos Sólidos”.

A live acontecerá no dia 29/05/2020 (hoje), às 16h: 20min, através do perfil do Movimento no Instagram: @condeubalivozero  

 

Confira abaixo, um pouco sobre a convidada:

 

Fábia Ribeiro Carvalho de Carvalho é Especialista em Direito Empresarial pela FECAP/JUSPODIVM. Já atuou como professora do curso de Direito da Universidade Federal de Sergipe (UFS), professora assistente do curso de Direito da Faculdade Pio Décimo e Universidade Tiradentes (UNIT) e ainda como professora dos cursos do Programa de Pós-Graduação em Direito Lato sensu da Universidade Estácio de SáAracaju-SE. Ex assessora jurídica do Banco Bradesco e Itaú.

Atuou ainda como professora em cursos preparatórios para carreira jurídica em Aracaju-SE (FMB). Integrante do grupo de pesquisa Sociedades hegemônicas e populações tradicionais da PUC/PR. atuou como Presidente da comissão científica da Comissão de Violência e Gênero do Instituto Brasileiro de Direito de Família (IBDFAM/SE). Avaliadora ad hoc da FAPITEC-SE. Avaliadora da revista Interfaces científicas.

Atuou como Presidente da Comissão de Direito Ambiental (CDMA) da OAB-SE. Conselheira seccional suplente da OAB-SE. Atua como professora da Faculdade de ciencias e tecnologia FTCcampus Salvador e FBB- Faculdade batista brasileira- Salvador.

Presta consultoria jurídica e advoga em Direito Ambiental, socioambiental e civil, atuando principalmente nos seguintes temas: Direito contratual e real (propriedade e territórios), Direito dos povos e populações tradicionais, territorialidades, resíduos sólidos. E-mail: fabiacarvalhodecarvalho.adv@hotmail.com. fone: 79-998061608. (Texto informado pelo autor)

Poetas homenageiam a cidade de Condeúba

1.4kviews

Em comemoração aos 159 anos de emancipação política da cidade de Condeúba, interior da Bahia, os poetas Leandro Flores e Antônio Santana fizeram homenagens a essa encantadora cidade, confira:


 

 

 

BEM VINDO À CONDEÚBA

 

Declaro o meu amor

A esse lugar tão encantador

Que se chama Condeúba.

Cidade mãe, cidade linda,

Para quem já conhece.

Para quem não conheceu ainda,

Condeúba tem muito a nos ensinar.

Sua história, seu povo,

Sempre tem algo a contar.

Venha visitar Condeúba,

Você vai se apaixonar.

Pela cultura, pela história,

Pela beleza desse povo:

Grande de alma e coração.

Condeúba é uma joia perdida,

Escondida nas entranhas

Desse imenso sertão.

(Leandro Flores)

Condeúba é a cidade de coração do poeta. Foi lá onde Leandro passou a maior parte de sua vida e escreveu suas mais belas histórias, como no texto acima, escrito em 2014, evidentemente, sem o clima de “porteira fechada”, como este que estamos vivendo por conta da COVID-19. Mas, de toda forma, passado essa fase ruim, certamente a cidade terá o maior prazer em receber as pessoas, sempre com boas-vindas, igualzinho no poema.

Leandro Flores é fundador e produtor dos Projetos ligados ao Café com Poemas.

 

Jornalista, Sertanista, Comendador, Poeta, Editor de Livros e Revistas e Designer Gráfico. Leandro é autor dos livros “Sorriso de Pedra – A outra face de um Poeta” e “Portfólio: Traços e Conceitos”.

É membro-fundador da Academia de Letras do Sertão Cultivista, membro da CAPPAZ – Confraria Artistas e Poetas pela Paz, além de outras instituições Acadêmicas pelo país. Também é Coordenador e Idealizador do Movimento Cultivista Brasileiro e do Projeto Cartas e Depoimentos. Já fez participações em dezenas de antologias poéticas, além de ORGANIZAR e AUXILIAR outras publicações. Leia mais…

 


Antônio Santana
Também, quem homenageou Condeúba foi o poeta Antônio Santana, nosso coordenador local do Movimento Cultivista (Café com Poemas). Morador da cidade há vários anos, Santana é um declarado amante da cidade. Escreveu vários livros e é um incansável articulador cultural na região. Confira a homenagem: 

 


 

 

CONDEÚBA

Do chão seco sem chuva
Da mata verde como uma uva
Do inverno que chega sem chuva
Do verão sem vento com resfriamento.

A primavera dos bons momentos
Um rio que seca sem ressentimento
Um convite de casamento
A tradição dos velhos tempos.

O barro seco do esgotamento
O discurso do juramento
Da barragem de cimento
Condeúba do meu pensamento.

Da mata sem idade
Do povo da saudade
Do baile da terceira idade
No Centro Cultural da cidade.

(António Santana)

 

 

 


 

homenagem santana a Condeúba poeta café com poemas

homenagem santana a Condeúba poeta café com poemas

 

Antonio Santana é também Coordenador do Mov. Café com Poemas em Condeúba/BA

Antônio da Cruz Santana nasceu na cidade de Saubara, na Região do Recôncavo Baiano, em 9 de abril de 1971. Em sua cidade natal, fez o curso primário, na Escola Estadual Professor Caio Moura, e o ginásio, no Centro Educacional Cenecista de Saubara.

Leia mais…

Leia também:

ENCONTRO COM OS ALUNOS DO COLÉGIO ADELMÁRIO PINHEIRO – POR LEANDRO FLORES

1 de ago. de 2018 22:18

Recentemente, fui convidado para um bate-papo com os alunos do Colégio Adelmário Pinheiro, no povoado da Feirinha, município de Condeúba-BA.

O convite partiu do professor e coordenador, Rubens Ribeiro, quando eu ainda estava em Salvador. A gente se conhece há muito tempo e o projeto de eu ir à escola no qual ele leciona é antigo. Por conta das minhas andanças pelo Brasil a fora, o encontro quase nunca dava certo. Até que ele me convidou novamente e como eu já estava em Condeúba, acabou dando certo.

E olha, foi uma experiência muito boa, viu. No momento da “palestra” um dos alunos até me perguntou qual evento que eu tinha ido e que tinha mais gostado. A resposta foi instantânea e verdadeira: era aquele evento… Por mais que eu já tivesse feito isso diversas outras vezes, principalmente em Salvador, Belo Horizonte (nos centros culturais e em escolas públicas), Rio de Janeiro e outros lugares, aquele evento no Colégio Adelmário Pinheiro era especial.

A começar, porque foi em minha própria terra. Condeúba é um lugar que me viu crescer, onde eu tenho um profundo carinho e até certas doses (exageradas, por sinal) de paixão. Foi aqui (ou lá) onde publiquei o meu primeiro livro, onde me inspirei para criar diversos personagens e poemas, foi onde enfrentei as maiores dificuldades (que me fizeram crescer, evidente), onde tenho meus amigos, minha família, enfim… Condeúba é um lugar que conta muito de mim, onde eu conto muito também (da cidade) por onde eu vou… afinal de conta, é aqui o lugar onde partilho dos maiores desafios (tanto no passado, no presente e, quem sabe, no futuro).

Foi uma tarde sensacional, onde tive o privilégio de falar sobre as minhas experiências como poeta e escritor, ao longo desses 10 anos de dedicação à literatura, falar das minhas obras, dos meus projetos e sobre diversos outros temas.

Os alunos, sempre bem atentos, faziam perguntas e mostravam também os seus talentos. Descobri, por exemplo, que alguns deles já haviam participado de um projeto de leitura nacional e até publicado alguns trabalhos. Vi o quanto, principalmente sobre orientação da professora Rosângela, eles produziam trabalhos (artísticos diversos). Teve até uma pequena encenação (adorei essa parte) de um aluno com o meu nome. E o pior é que o guri parecia realmente comigo (risos).

O colégio era muito bem avaliado (pelo IDEB, inclusive), como confessou a Diretora Delma Nascimento (que, coincidentemente, foi minha colega do ensino médio, juntamente com outros professores que eu tive o prazer de revê-los).

Saí de lá com as melhores impressões; dos alunos, dos professores, do colégio, da administração, enfim, de todos.

Voltaria mil vezes, como eu disse (com gratidão) a um aluno de tão proveitoso que foi esse encontro.

É isso que espero para a educação do meu país, da administração da minha cidade. Condeúba (e agora Cordeiros também) é uma cidade privilegiada por produzir bela referência na cultura (principalmente na literatura). Mas também precisa passar por essa valorização para que haja sempre belas histórias para contar (e, quem sabe, publicar). Existem muitos talentos a serem lapidados, incentivados, acolhidos e valorizados na região. Basta apenas uma oportunidade, um olhar com atenção e esses talentos aparecem (e ficarão para sempre na história porque as escritas nunca morrem, assim como os poetas também não).

Confira algumas fotos:

Leandro Flores é fundador e produtor de todos os Projetos ligados ao Café com Poemas.

Jornalista, Sertanista, Comendador, Poeta, Editor de Livros e Revistas e Designer Gráfico. Leandro é autor dos livros “Sorriso de Pedra – A outra face de um Poeta” e “Portfólio: Traços e Conceitos”.

É membro-fundador da Academia de Letras do Sertão Cultivista, membro da CAPPAZ – Confraria Artistas e Poetas pela Paz, além de outras instituições Acadêmicas pelo país. Também é Coordenador e Idealizador do Movimento Cultivista Brasileiro e do Projeto Cartas e Depoimentos. Já fez participações em dezenas de antologias poéticas, além de ORGANIZAR e AUXILIAR outras publicações. Leia mais…

Conheça Mariana Penides

Mariana Penides Oliveira Martins é uma amante da cultura e da arte, também atua como mentora (coordenadora) do Movimento Café com Poemas de Condeúba, desde 2017, através do convite do seu primo, o poeta Leandro Flores.

Recebeu em agosto de 2018, o título de “Embaixadora da Poesia” pela ORDEM FEDERATIVA DE HONRARIAS AO MÉRITO, em reconhecimento aos trabalhos em prol da Arte e Cultura em Condeúba e região e em 2019, participou da Antologia Poética – Café com Poemas, vol. II. 

Ela é graduada em Gestão em Serviços Jurídicos e está como Coordenadora do CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social) do município de Condeúba/BA.