Conhece a “Árvore da Vida”? Ela é considerada um milagre, uma verdadeira farmácia natural

Conhece a “Árvore da Vida”? Ela é considerada um milagre, uma verdadeira farmácia natural

Compartilhe à vontade!!!

Ela é antidiarréica, anti-inflamatória, antimicrobiana, anti-espasmódica, antidiabética, diurética, vermífuga (flores e sementes); Também pode ser utilizada no combate à obesidade e ao colesterol elevado, recuperador do sistema imunológico das crianças carentes, entre outras inúmeras utilidades, porém, pela falta de estudos, a Anvisa proibiu a venda de qualquer produto contendo essa planta.

 

Em alguns lugares do nordeste é conhecida como Lírio-Branco e Quiabo de Quina. Em inglês, é chamada de Drumstick (Baqueta), devido ao formato que lembra o Bastão de bater o tambor. É uma planta perene que atinge cerca de 10 metros de altura. As flores são perfumadas, de cor branca ou bege, pintadas de amarelo na base. O fruto é uma espécie de vagem normal, que tem duas faces. As sementes, sempre em grande número por fruto, têm quase um centímetro de diâmetro e, são aladas.

Na África, com milhões de pessoas com o vírus HIV, tem sido uma arma no combate aos efeitos debilitadores dessa doença, por ser rica em proteínas, vitaminas e sais minerais, assim como é poderosa arma contra a desnutrição crônica em muitas regiões daquele continente.

Mulher Karo retira folhas verdes dos talos da moringa para preparar refeição (Foto: © Haroldo Castro/Época)

É uma árvore originária da Índia. Nasceu em uma região seca como a do sertão do Brasil, onde chove pouco, durante período curto do ano. Todas as partes da moringa são usadas na medicina popular da Ásia, África e América central, até para aumentar a líbido sexual nos homens…

Fonte: (As doenças que a moringa pode curar).

Confira esse artigo sobre os 13 Benefícios da moringa para a saúde:

A moringa, também chamada de “árvore da vida” ou acácia branca, é uma planta medicinal que possui grande quantidade de vitaminas e minerais, como ferro, carotenoides, quercetina, vitamina C, entre outros, que proporcionam maior efeito antioxidante e anti-inflamatório.

Por esse motivo, essa planta tem vindo a ser utilizada para tratar algumas doenças respiratórias, diminuir a ansiedade, perder peso e, inclusive, controlar a concentração de glicose no sangue em pessoas diabéticas. No entanto, ainda existem poucos estudos que comprovem todos seus benefícios e que descrevem as doses mínimas, assim como sua segurança para uso humano.

IMPORTANTE!

CONFIRA O EDITORIAL DO MEU DEPOIMENTO (AUTOR DO POST) SOBRE OS BENEFÍCIOS DA MORINGA

O nome científico da moringa é Moringa oleifera e, geralmente, a sua parte mais utilizada é a folha. Em 2019, a Anvisa proibiu a venda de qualquer produto contendo esta planta, exatamente pela falta de estudos que demonstrem as doses eficazes e a segurança da planta para a saúde.

Extrato de Moringa
Foto: Divulgação

Benefícios da moringa

Segundo alguns estudos científicos, a moringa pode ser utilizada para diversas situações, sendo seus principais benefícios:

  1. Aumentar a capacidade respiratória, ajudando a combater doenças como a asma;
  2. Prevenir a diabetes, pois possui propriedades que ajudam a regular o estresse oxidativo, o que reduz os níveis de açúcar no sangue, protegendo as células;
  3. Proteger o coração, pois evita a absorção de colesterol no intestino e formação de placas de gordura nas artérias, diminuído assim o risco de doenças cardiovasculares;
  4. Regular a pressão arterial, já que melhora a circulação sanguínea por causa do seu efeito vasodilatador;
  5. Auxiliar na perda de peso, pois possui fibras e proteínas que ajudam a aumentar a sensação de saciedade;
  6. Prevenir e combate a anemia, já que as suas folhas possuem grande quantidade de ferro (105 mg por cada 100 g de folha), favorecendo a formação de glóbulos vermelhos;
  7. Aumentar as defesas do organismo, pois é constituída por substâncias, como vitamina C, polifenóis e betacaroteno, que reforçam o sistema imune;
  8. Possuir efeito analgésico e anti-inflamatório devido a presença de isotiocianatos, quercetina e ácido clorogênico, que são substâncias que ajudam a diminuir o processo inflamatório, aliviando os sintomas de reumatismo e inflamação da próstata, por exemplo;
  9. Proteger e hidratar a pele devido à grande quantidade de vitaminas do complexo B, C, E e A que possui, favorecendo, assim, a cicatrização da pele;
  10. Melhorar a saúde do sistema digestivo, pois previne e auxilia no tratamento de úlceras estomacais, além de ajudar a combater a prisão de ventre devido a sua grande quantidade de fibras;
  11. Ajudar a tratar as hemorroidas, pois possui efeito vasodilatador, estimulando a circulação sanguínea;
  12. Melhorar a visão, pois é constituída por beta-caroteno, que é um componente precursor da vitamina A que, dentre outras funções, é responsável por manter a saúde da visão;
  13. Ajudar a diminuir os efeitos da menopausa, uma vez que ajuda a controlar os níveis de inflamação e estresse oxidativo durante esse período, fazendo com que a concentração de hormônios durante a menopausa fiquem estáveis. Saiba identificar os sintomas da menopausa.

Propriedades da moringa

As propriedades da moringa incluem ação antioxidante, anti-inflamatória, analgésica, antidiabética, vasodilatadora, anticolinérgica, antirreumática e cicatrizante.

Foto: Divulgação

Chá de moringa

O chá de moringa não contempla a lista das plantas aprovadas pela Anvisa para consumo e, por isso, deve ser evitado até que novos estudos comprovem a eficácia e segurança da planta.

No entanto, especialista indicam que, pessoas que tenham por hábito o uso dessa planta, e não desejem interromper seu uso, devem consumir apenas 2 xícaras, ou 500 mL, deste chá por dia, pois são quantidades que não parecem apresentar risco para a saúde.

Outras formas de consumo

Além do chá, a moringa pode ser encontrada também na forma de cápsulas, sementes ou pó. No entanto, estas formas também estão proibidas para venda no território brasileiro, não devendo ser utilizadas.

Efeitos colaterais e contraindicações

O consumo da moringa pode resultar em alguns efeitos colaterais, como por exemplo náuseas, vômitos e diarreia. É recomendado evitar o consumo da raiz e de seus extratos, sem orientação de um profissional, pois contêm substâncias tóxicas que, quando usadas em concentrações excessivas, podem causar paralisia e, inclusive, pode levar a pessoa a óbito.

A ingestão de moringa não é recomendada para mulheres grávidas e lactentes, pois essa planta medicinal pode interferir tanto na gestação como na produção de leite materno. Saiba quais os chás que a grávida pode e não pode tomar.

 

 

Obs. Não conseguimos identificar a autoria de todas imagens 

REPRODUÇÃO DO SITE:

Tua Saúde

Sobre o Autor

Café com Poemas administrator

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.