Categoria Editorial

Chegamos a 20 mil curtidas no facebook!

Hoje, dia 20 de outubro (dia do poeta) chegamos ao número de 20 mil curtidas na página do Café com Poemas e mais de Um milhão e quinhentos de engajamento – só este mês.  Em junho, deste ano, Chegamos a 10 mil. 

O nosso projeto conta com a plataforma de publicações que envolve, perfil no instagram, página no Facebook e o site. Além de editoração de livros, projetos particulares e sociais como o Movimento Cultivista Brasileiro (presente em algumas cidades na Bahia e em outros estados), Projetos Cartas e Depoimentos, que em breve, estaremos lançando uma nova edição, entre outros.    

É uma comemoração em dose dupla, primeiro porque, o motivo de todo esse sucesso é a poesia, o café, o poema! Café com Poemas é a mistura perfeita da cultura, dos cheiros, dos sabores, da efervescência (ebulitiva) do CAFÉ, com a sutileza da POESIA!

E, no dia do poeta, nada melhor do que comemorar com poesia (veja abaixo, uma homenagem minha ao dia do poeta). 

Estamos felizes por esse sucesso. Vinte mil é apenas o começo. Queremos mais, bem mais! Queremos que a poesia seja o centro do mundo, o ingrediente perfeito para suavisar estes tempos tão difíceis que estamos enfrentando. Como disse muito bem o poeta Vinícios de Moraes: “Só a poesia pode salvar o mundo de amanhã”.

É com essa sintonia que comemoramos mais este dia tão importante na vida de todos nós que escrevemos. Fico com Vínícius porque a poesia traduz os tempos e eterniza os poetas! Ainda bem que existem esses seres alados para nos fazerem lembrar de como é deliciosa essa vida, como vale a pena viver, acreditar, sonhar, apaixonar-se!

Parabéns, poetas! Parabéns Café com Poemas! Que venham mais e mais inspirações!

 

Leandro Flores

(Poeta, jornalista, editor do site e idealizador do Café com Poemas)

 

Editorial: A nossa página “Café com Poemas” bateu mais de 10.000 mil inscritos, gratidão!

Neste mês de junho de 2020, a nossa página, atingiu um público de mais de 10.000 mil inscritos! A meta era um desejo nosso, quando no começo deste ano, lançamos a campanha:Convide seus amigos a curtirem a nossa página e ganhe brindes. A peça publicitária foi um sucesso. Saímos da marca de 1.932 mil inscritos para mais de 10 mil, em pouco mais de 5 meses. Evidente, que não adotamos apenas esse método de “chamar amigos para curtirem”.

Tivemos também que recauchutar os conteúdos, interagir mais com o nosso público, conhecer o processo de interesse de publicações, presente nas redes sociais (o que as pessoas gostam de curtir e compartilhar), além de impulsionar uma ou duas vezes alguns conteúdos.

O Processo de impulsionamento, sinceramente, foi um dos que renderam menos resultados, (até porque não foi o foco da campanha). Mas, o resultado, finalmente, foi alcançado e agora caminhamos para atingirmos mais resultados, de maneira que o projeto seja cada vez mais conhecido e apreciado. E que a página atinja de maneira substancial o seu objetivo: que é levar conteúdos novos,  interessantes, significativos.

Que a poesia, então, seja cada vez mais o elo de ligação entre o entretenimento, a inspiração, as boas notícias e conteúdos interativos, com respeito, sobretudo, àqueles que despertaram o interesse de curtir e saborear “Café com Poemas”.

O nosso projeto conta com a plataforma de publicações que envolve, perfil no instagram, página no Facebook e o site. Além de editoração de livros, projetos particulares e sociais como o Movimento Cultivista Brasileiro (presente em algumas cidades na Bahia e outros estados), Projetos Cartas e Depoimentos, entre outros. 

Nós do Café com Poemas, agradecemos, a cada curtida, compartilhamento e leitura em nosso site e página. O conteúdo que oferecemos é gratuito, pensado com muito amor e compromisso com vocês, leitores e parceiros. 

Caso você tenha, alguma sugestão ou critica que leve ao melhoramento da ideia, ou que queira enviar-nos algum conteúdo de sua autoria ou de terceiros que seja interessante ao site,  favor entrar em contato através do e-mail: [email protected] ou aqui, através deste LINK (Envie seu texto).

No mais, só agradecer e pedir que continuem nos apoiando e se possível, convide e indique o nosso projeto. 

Um grande abraço,

Equipe_CP

 

Editorial – Sobre a postagem “Você conhece a “árvore da vida” que fiz recentemente…

Olá, me chamo Leandro Flores e sou editor deste site, além de idealizador do projeto Café com Poemas. Recentemente, fiz uma pesquisa sobre os benefícios da Moringa e achei interessante postar aqui no site.

Verifiquei então que o consumo desse tipo de remédio, atribuído a essa planta (popularmente conhecida como Moringa) não foi liberado pela Anvisa e, portanto, caberia uma cautela, em relação, ao uso para efeitos medicinais.

Agora vai uma experiência pessoal sobre o tema! Eu sou um consumidor do chá de moringa, tenho familiares, amigos que tomam também e, até o presente momento, nunca apresentei/apresentaram efeitos negativos que não sejam o esperado. Pelo contrário, tenho experiência positiva de pessoas que têm diabetes, e que, ao tomar o chá, o nível de açúcar no sangue, diminuir. Posso trazer aqui, dezenas de outros casos, de pessoas que têm feito uso desse tipo de “remédio caseiro milenar” e nunca terem apresentado se quer, um resultado negativo.

Evidentemente, como a própria postagem diz, ” existem poucos estudos que comprovem todos seus benefícios e que descrevem as doses mínimas, assim como sua segurança para uso humano.” O ideal, de acordo com a própria recomendação dos especialistas é que ” pessoas que tenham por hábito o uso dessa planta, e não desejem interromper seu uso, devem consumir apenas 2 xícaras, ou 500 mL, deste chá por dia, pois são quantidades que não parecem apresentar risco para a saúde.”

Então, não é o uso da planta e sim, a quantidade que é o objeto da questão.

Sobre a Anvisa proibir, essa mesma instituição já proibiu “gel de arnica, sebo de carneiro e creme Doutorzinho“. Agora eu pergunto: (tudo bem, que foi para outros fins), mas qual o risco que esse tipo de produto pode acarretar para as pessoas?

Fica o questionamento.

Quanto a Moringa, fica também o registro da experiência pessoal de alguém que não tem nenhum interesse, a não ser no sentido de contribuir para a divulgação e o compartilhamento de notícias significativas, que trazem benefícios na vida das pessoas, ao invés de coisas sem sentido, supérfluas, ou que produzem ódio e enganação.